BLOG DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA.....ARAÇATUBA- SP

Atenção

"AS AFIRMAÇÕES, INFORMAÇÕES E PARECERES PUBLICADOS NESTE BLOG SÃO DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DE QUEM OS ELABOROU, ASSINA E OS REMETEU PARA PUBLICAÇÃO. FICA A CRITÉRIO DO RESPONSAVEL PELO BLOG A PUBLICAÇÃO OU NÃO DAS MATÉRIAS, COMENTÁRIOS OU INFORMAÇÕES ENCAMINHADOS."

domingo, 16 de janeiro de 2011

Um pouco da história do Anuário Espírita e do IDE

A visita de Francisco Cândido Xavier a Araras

Salvador Gentile

A 5 de Dezembro de 1971, Araras recebeu a visita de Chico Xavier que, no Instituto de Difusão Espírita, manteve uma tarde de autógrafos tendo em vista o lançamento do Anuário Espirita 1972, em duas edições: a nacional em português e a internacional em espanhol.

Denominou-se esse dia inesquecível o “Encontro Fraterno de Araras” e a tarde de autógrafos estendeu-se desde as 16 horas até uma hora da madrugada, com o médium atendendo uma verdadeira multidão que afluiu de cidades vizinhas, como de outras distantes, tais Rio de Janeiro, Santos, São Paulo, etc, interrompendo-se apenas entre 20 e 21 horas, quando proferiu edificante palestra nosso companheiro Dr. Elias Barbosa, de Uberaba, que o acompanhou na vista.

Foram cerca de 5.000 pessoas que superlotaram o nosso salão de festas e as dependências, inclusive, da nossa oficina gráfica.

O calor da sua venerável presença, conquanto a natural avidez de todos em se aproximarem dele, manteve os espíritos sensibilizados e a ordem presidiu todo o desenrolar do acontecimento.

Aos que não sabem, é preciso dizer que Chico Xavier é o pai (e a mãe) do Anuário Espírita. Foi ele quem chamou os companheiros de Araras paa essa tarefa e foi sob a sua orientação que se esquematizaram as linhas da nossa publicação, que vem sendo mantidas e que, certamente se manterão.

Fácil, pois, entender a alegria que extravasou dos nossos corações com a sua visita ao local mesmo da nossa luta comum.

Anuarista da primeira hora, a sua presença em nossas páginas tem sido uma constante, não porque a publicação gire ao redor dele, mas porque é ele a própria presença do Espiritismo em nossa terra. Dificilmente se poderá falar de Espiritismo sem falar de Chico Xavier, do seu trabalho disciplinado e exuberante, do seu sacrifício e da sua dedicação.

Embora ferindo a sua modéstia, não podemos deixar de consignar os agradecimentos pelas alegrias daquelas horas inolvidáveis, em nosso nome e em nome de quantos estiveram conosco desfrutando-lhe o abraço fraternal e as palavras de compreensão.

Ao encerramento do Encontro Fraterno, o médium recebeu do Espírito de Gustavo Teixeira, o belo soneto

Convite:

Homem, escuta a voz que, ao longe, se aproxima,

Concitando-te a vida, em sentido profundo,

A conquistar mais Céus para a glória do Mundo,

Como quem deixa o valle e sobe monte acima.

Volve ao Cristo de Deus, no trabalho fecundo

De transformar em luz a crença que te anima...

Que a forma te não prenda à enganadora estima

Da ilusão que se esvahe de segundo a segundo!...

Busca, viajor da Terra, o porvir sublimado,

Dor é sol desfazendo os grilhões do passado

Ante a libertação que, em paz, se te descerra!

Sem paixão por ti mesmo e servindo à Era Nova,

Na construção do Amor em que a fé se te prova,

Terás no próprio Amor a redempção da Terra.


Fonte: Transcrito do Anuário Espírita, 1973, págs 216/218. Mantida a ortografia original.


VISITE O SITE DO IDE E VEJA OS DESTAQUES DESTE MÊS

http://www.ideeditora.com.br/destaque.html

Anuário Espírita 2010
Chico Xavier, Um Homem Chamado Amor

Vídeos com Sandra Borba

Sandra Borba - Paulo de Tarso - Trabalhador cristão

http://www.youtube.com/watch?v=9YWKIyS8q1Y

+ vídeos com Sandra Borba

http://www.google.pt/search?hl=pt-pt&rlz=1T4SVEC_pt-PTPT392PT392&q=sandra%20borba&um=1&ie=UTF-8&tbo=u&tbs=vid:1&source=og&sa=N&tab=wv

(Colaboração de Nuno Emanuel, Lisboa, Portugal)

Visite o sempre atualizado site do programa A Voz do Espiritismo Araçatuba

Organizado por Nelson Custódio da Silva

www.avozdoespiritismo.com.br

JAMIRO DOS SANTOS FILHO (E) ENTREVISTADO POR NELSON CUSTÓDIO

Leia o jornal Mensageiro Estrela da A.E. Estrela da Caridade Espírito Santo do Pinhal, SP

Solicite o envio: anlulosan@yahoo.com.br

(Informação recebida em email de Antonio Luís Lourenço dos Santos anlulosan@yahoo.com.br)

Programação de atividades da Cruzada Espírita Paulo de Tarso Rio de Janeiro, RJ

60 ANOS  1951-2011CRUZADA ESPÍRITA PAULO DE TARSO

MANTENEDORA DO LAR MARIA DE NAZARÉ

Instituição de Amparo à Criança Carente

Fundada em 18 de Março de 1951

Utilidade Pública Federal - Decreto 87.122, de 26-04-82 e

Utilidade Pública Estadual Lei 1.823 de 14-09-70

REGISTRO NO CONSELHO MUNICIPAL DA CRIANÇA E ADOLESCENTE 04/043/264

REGISTRO Nº 0315/2010 DO CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

C.N.P.J. (M. F.) 33.987.843/0001-82 - Inscrição Municipal 795.305

Rua Idumé, 82 - Brás de Pina - TEL-3137 0425 -Rio de Janeiro-CEP 21215-300

http://sites.google.com/site/larescolamariadenazare – e-mail: cruzadaptarso@hotmail.com

PROGRAMAÇÃO GERAL 2011

1º DOMINGO

DE CADA MÊS

A PARTIR DE

MARÇO 2011

V ICICLO DE PALESTRAS DA ADE-RJ

EXPOSITOR:

SERGIO ALEIXO

TRANSMISSÃO PELO PALTALK

SALA DA ADE-RJ

HORÁRIO

DAS 10 ÀS 12 h

A PARTIR DAS 12 h

ALMOÇO FRATERNO EM BENEFÍCIO DO LAR MARIA DE NAZARÉ

TODA 5ª.FEIRA

ESTUDO DO LIVRO

“A GÊNESE”

HORÁRIO

DAS 15 ÀS 16 h

27 MARÇO 2011

CINE DEBATE COMEMORATIVO DOS 60 ANOS DA CRUZADA ESPÍRITA PAULO DE TARSO

"AS CARTAS PSICOGRAFADAS POR CHICO XAVIER- O FILME"

HORÁRIO

DAS 10 ÀS 12 h

A PARTIR DAS 12 h

ALMOÇO FRATERNO EM BENEFÍCIO DO LAR MARIA DE NAZARÉ

24 DE JULHO 2011

SEMINÁRIO COMEMORATIVO DOS 60 ANOS DA CRUZADA ESPÍRITA PAULO DE TARSO

INÍCIO AS 10 hs

A PARTIR DAS 12 h ALMOÇO FRATERNO

SÁBADOS

BAZAR FRATERNO

EM BENEFÍCIO DO LAR MARIA DE NAZARÉ

HORÁRIO

DAS 9 ÀS 14 h

SÁBADOS

AULAS DE REFORÇO ESCOLAR PARA:

PRÉ-VESTIBULAR E ENEM

PRÉ-TÉCNICO

INFORMÁTICA

ASSISTENTE ADMINISTRATIVO

HORÁRIO

DAS 9 ÀS 12 h OU

DAS 13 ÀS 17 h

COMPAREÇA PELO MENOS EM UMA DE NOSSAS ATIVIDADES E COLABORE EM MANTER O LAR MARIA DE NAZARÉ QUE ATENDE CRIANÇAS CARENTES DA COMUNIDADE

Palestra com Pedro Camilo Guaxupé, MG

PALESTRA ESPIRITA

EM GUAXUPÉ

COM PEDRO CAMILO

Renomado Orador, Escritor – Articulista de vários jornais e sites espíritas da cidade SALVADOR - BA

O MAIS IMPORTANTE BIÓGRAFO DA MÉDIUM YVONNE DO AMARAL PEREIRA

Local – Centro Espírita Nova Era

Rua Tiradentes – 620

Dia 22 de Janeiro (SÁBADO) ás 20H00

Promoção

Centro Espírita Nova Era

APOIO

AME – Aliança Municipal Espírita de Guaxupé

IDEG – Instituto de Difusão Espírita de Guaxupé

(Informação recebida em emails de Otavio Cunha, Regina Bachega e nilberto.betonil@gmail.com )

Palestra com Pedro Camilo Itapira, SP

P A L E S T R A

21 DE JANEIRO - SEXTA-FEIRA

ÀS 20:00 HORAS

PEDRO CAMILO, da cidade de Salvador-BA

LOCAL: CENTRO ESPÍRITA “LUIZ GONZAGA”

Rua Presidente Kennedy, 47, B.Santo Antonio, em Itapira-SP

TEMA: “DO ANIMISMO À MEDIUNIDADE”

Miriam 38633030 / Ironildo 38630407 / Cunha 38635682-92760247

(Informação recebida em emails de Otavio Cunha, Regina Bachega e nilberto.betonil@gmail.com )

Grupo de Estudos em Pedagogia Espírita Belo Horizonte, MG

(Informação em email de Magali Bischoff)

Palestras com Dr. Severino Celestino Araçatuba e Birigui, SP

(Informação em email de José Aparecido dos Santos)

Nota de desencarnação

Aos amigos

Informo o desencarne de D. Maria José, esposa do Sr. Ary Brasil Marques, ocorrido na madrugada de , 14/01.

Maria José e Sr Ary fazem parte do grupo fundador do Grupo Espírita Joanna de Ângelis de Santo André.

Para a nossa querida Maria José pedimos que Jesus a ampare e a toda a familia recebam nosso abraço neste momento tão difícil de nossas vidas.

(Informação em email de Ademir Mendes)

[image030.jpg]

D. MARIA JOSÉ E ARY

CEERJ cria Posto de Arrecadação de doações para vitimas das chuvas Rio de Janeiro

CONSELHO ESPÍRITA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO


Assunto: campanha de arrecadação de doações

Ao
Movimento Espírita do Estado do Rio de Janeiro

O CEERJ, sensível aos últimos acontecimentos de nosso estado, neste que está sendo considerado o maior desastre ambiental do país, está instituindo em sua sede um POSTO DE ARRECADAÇÃO de ajuda às vítimas.

Todo o material arrecadado será encaminhado às regiões necessitadas via autoridades competentes e CEU's das regiões acometidas.

Entrega do material arrecadado: na sede do CEERJ, em horário comercial.

Maiores necessidades:

1- doadores de sangue (ir ao Hemonúcleo a partir das 8 horas, estar bem de saúde, ter menos de 65 anos, não precisa estar em jejum, basta não ter ingerido muita gordura);

2- material de higiene (sabonete, escova de dente, pasta de dente, absorvente e toalha);

3 - roupa íntima masculina e feminina de todos os tamanhos (atenção: material novo);

4 - material de limpeza (cloro, detergente, desinfetante e luvas);

5 - material descartável (copos, pratos e talheres);

6 - artigos de bebês (roupas, mamadeira, chupeta e fraldas).

Se possível, etiquetar separando por faixa etária.


Aguardamos a ação espírita.
Fraternalmente,
______________________________________
Diretoria Executiva do
Conselho Espírita do Estado do Rio de Janeiro
Rua dos Inválidos, 182 - Centro/RJ- 20231-040
Tel.: (21) 2224-1244 / 2224-1553
Fax.: (21) 2224-1244
www.ceerj.org.br

(Informação repassada em email por César Perri)

FLOR DA PAINEIRA. FOTO ISMAEL GOBBO

Boletim eletrônico da FEB Brasília, DF

Janeiro| 2011 Segunda quinzena

Minissérie Chico Xavier estreia nesse mês

Produzida pela TV Globo, a minissérie Chico Xavier, derivada do filme que levou milhões ao cinema no ano passado, vai ao ar nos dias 25, 26, 27 e 28 de janeiro. Com cerca de uma hora a mais do que o conteúdo editado para o longa-metragem, a minissérie é resultado de e planejamento feito ainda à época das filmagens do longa. Mais informações:

tatiana.wolff@inpresspni.com.br

Dons Mediúnicos

“Dons Mediúnicos, comunicação dos mortos com a Terra: Visão da Doutrina Espírita” é o tema do I Congresso Espírita Paraense promovido pela União Espírita Paraense, que ocorre de 14 a 16 de janeiro, em Belém. mais [+]

O Livro dos Médiuns: 150 anos

Em comemoração aos 150 anos de O Livro dos Médiuns, a Federação Espírita do Estado de Alagoas, que também comemora seus 103 anos de fundação, realiza uma jornada de palestras durante o mês de janeiro. mais [+]

Ponte entre Dois Mundos

De 16 a 22 de janeiro, ocorre a 16ª. Semana Espírita de Guarapari. Com o tema “Mediunidade Ponte entre Dois Mundos”, celebra os 150 anos de O Livro dos Médiuns. mais [+]

Aspectos Jurídicos no Centro Espírita

Nos dias 22 e 23 de janeiro, a Federação Espírita Pernambucana promove em sua sede, em Recife, o Simpósio “Aspectos Jurídicos no Centro Espírita”, com Ricardo Silva, integrante da equipe da Secretaria-Geral do CFN da FEB. mais [+]

Confirmadas datas para matrículas nos estudos da FEB

As matrículas para os cursos da FEB (DIJ, EADE, EEM, Esperanto e ESDE) para o ano de 2011 já tem data definida: dias 19 e 20 de fevereiro: mais [+]

Estudo da Mediunidade e Centenário de Chico Xavier

O Departamento de Orientação Mediúnica da União Espírita Mineira promove o curso “Estudo e Prática da Mediunidade” com início no dia 5 de fevereiro. mais [+]

Reformador destaca 150 anos de O Livro dos Médiuns

A edição de janeiro da revista Reformador dá destaque aos 150 anos de O Livro dos Médiuns. Editorial, entrevista com Kardec, artigos e mensagens . mais [+]

Calamidades - Solidariedade!

A FEB se solidariza com as famílias, vítimas das calamidades que atingem alguns Estados brasileiros. Aos espíritas, recomenda preces e apoio fraterno.

"Estendamos, assim, a fraternidade pura e simples, amparando-nos mutuamente..." (Emmanuel, Fonte Viva, cap.15). mais [+]





Flagelos e providências

COLUNA ESPÍRITA por Aylton Paiva

paiva.aylton@terra.com.br

Nestes últimos dias temos acompanhado pelos noticiários dos canais de televisão a desgraça e a devastação que os ventos e as chuvas têm feito, provocando alagamento de cidades, de rodovias e o deslizamento de encostas que levam de roldão o que têm pela frente: casebres, casas, palacetes, carros e transeuntes.

Temos acompanhado que a destruição tem afetado principalmente as pessoas mais pobres as quais, para ter um pedaço de chão para viver, invadem as beiras dos riachos e as encostas dos morros.

Nossos olhares angustiados constatam os dramas trazidos pelas lágrimas daqueles que sofreram esses terríveis impactos e soluçam pela morte de filhos, pais, irmãos e amigos soterrados pela reação da natureza aos desafios do seu existir.

Seria possível a sociedade, em nosso caso, a brasileira evitar essas catástrofes ou é o destino, é a consequência do viver sem prudência e sem responsabilidade?

Um pesquisador desses fenômenos, em entrevista, pela televisão afirmou:

- “ A gente, no passado, urbanizou de forma descontrolada e visando apenas o interesse de pessoas e grupos econômicos.

Invadimos as margens dos rios. Destruímos a vegetação que as amparavam e controlavam.

Canalizamos os rios e construímos, em nome do progresso, extensas avenidas sobre eles.

Esprememos o rio em suas margens, tomando o espaço que era dele.

Não nos preocupamos com as construções e edificamos nas baixadas e próximo, o máximo possível, das margens dos rios e riachos.

Cobrimos o solo com pedras e asfalto impedindo a água de ir para o seu âmago.

Vimos os miseráveis escalarem o sopé dos morros e equilibrarem precariamente seus barracos nesses locais, obviamente, perigosos e condenados.

Os poderes públicos não tomaram providências, e em muitos lugares, ainda não tomam, para impedir que esses infelizes e despossuídos, em desespero de sobrevivência, assumissem riscos previsíveis.

- Uma voz clamou:

- Mas, não são só pobres que provocam e sofrem os efeitos dessas catástrofes!

- Sim, não são só eles. A especulação imobiliária invade espaços vitais da natureza, levantam casas e edifícios nas mesmas áreas de risco.

Sabem o mal que estão fazendo, todavia, o interesse pelo lucro é maior do que o equilíbrio da natureza e a vida das pessoas.

Ouvindo essas tristes e terríveis informações, pensei: - haveria meios para conjurar esses flagelos?

Lembrei-me da Lei da Destruição, de O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec, na questão nº 741:

“ É permitido ao homem afastar os flagelos que o torturam?

- Em parte, sim; não, porém, como geralmente o entendem.

Muitos flagelos resultam da imprevidência do homem. À medida que adquire conhecimentos e experiências, ele os pode afastar, isto é, preveni-los, se souber pesquisar suas causas. Contudo, entre os males que afligem a Humanidade, há os de caráter geral, que estão nos desígnios da providência e dos quais cada indivíduo recebe, em maior ou menor grau, o contragolpe. O homem nada pode opor a esse tipo de flagelo, a não ser submeter-se à vontade de Deus. Além disso, muitas vezes esses males são agravados pela negligência do próprio homem.”

A essas instruções dos Mentores Espirituais, Allan Kardec aditou:

“ Entre os flagelos destruidores, naturais e independentes do homem, devem ser colocados na linha de frente a peste, a fome, as inundações, as intempéries fatais às produções da terra. Entretanto, não tem o homem encontrado na Ciências, nas obras de arte ... meios de neutralizar, ou, pelo menos, de atenuar tantos desastres? Certas regiões, outrora assoladas por terríveis flagelos, não estão hoje livres deles? Que não fará, então, o homem pelo seu bem-estar material, quando souber aproveitar-se de todos os recursos da sua inteligência e quando, sem prejuízo da sua conservação pessoal, souber aliar o sentimento de verdadeira caridade para com os seus semelhantes?”

Parei para pensar: esses conceitos foram emitidos com a publicação do citado livro em 18 de abril de 1857.

Quanto a Ciência e a tecnologia evoluíram... Se não afastamos grande parte desses flagelos é porque o egoísmo e a ganância ainda reinam acima da Justiça e do Amor que beneficiariam as pessoas e a coletividade.

De se lembrar que, quando o Amor não sensibiliza para o bem-estar, a dor imporá o despertamento para a realidade.


Teresópolis, RJ, 2011

Fotos: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:EnchentesRio2011.JPG

Focalizando o Trabalhador Espírita Cláudia Santos

Cláudia Santos

Entrevista para Ismael Gobbo ao Notícias do Movimento Espírita


A entrevistada Cláudia Rodrigues Santos Nunes é uma trabalhadora espírita que reside na cidade de São Paulo. Jornalista com larga experiência, além de prestar dez horas de trabalho diário na CDI Comunicação Corporativa, encontra disposição para ser uma grande colaboradora do jornal Folha Espírita, dirigido por Dra. Marlene Nobre. Sempre entusiasmada, mesmo em meio aos seus inúmeros afazeres encontrou tempo para nos conceder esta entrevista falando de sua atuação profissional e no meio espírita.


Cláudia faça-nos sua apresentação por favor.

Vamos lá. Sou a Cláudia Rodrigues Santos Nunes, com o Nunes acrescentado quando me casei, em 1994, com o também jornalista Nélson Gonçalves Nunes. Temos dois filhos, o Gabriel, com 15, e a Laura, com 9. Sou paulistana do bairro da Vila Mascote, onde vivi 33 anos até me mudar para a Granja Viana, na Grande São Paulo, há 10. Neste 15 de janeiro, completo 43 anos. Tenho apenas uma irmã, cinco anos mais velha, e minha família atualmente é bem pequena. Eu diria que, a começar pelo meu pai, a maioria já retornou ao mundo espiritual.

Qual sua formação acadêmica e profissional?

Sou formada em Jornalismo pela FIAM, na capital paulista, e atuo na área há 22 anos. Meu primeiro emprego para valer foi aos 18, na TAM. Com a família toda atuando na aviação, natural que eu começasse por lá também. Mas um ano depois já trabalhava na produção do programa Ferreira Neto, na TV Record, e, na sequência, no então Diário Popular, hoje Diário de São Paulo, onde fiquei 10 anos e conheci o Nélson. Na época também fiz uns trabalhos para revistas, como a Istoé Gente, e P4 Comunicações, com comunicação empresarial. Com a minha saída do Diário, pelas mãos de uma amiga fui parar na CDI Comunicação Corporativa, onde estou há 12 anos. Na agência, atuo na comunicação de empresas do setor agrícola, que é uma grande paixão – nasci na cidade, mas atendê-las me cria um elo com o que costumo dizer que é o Brasil que o Brasil não conhece -, e saúde. Sou diretora de um núcleo há quase dois anos.

Como conheceu e desde quando é espírita?

Eu estudei em um colégio católico, o Emilie de Villeneuve, no bairro onde morava. Meus pais freqüentavam grupos de casais e éramos bem atuantes. Morávamos na porta da escola. Mas foi aos 18 anos, mais ou menos, que acabei indo parar no Centro Espírita Cairbar Schutel, no Jabaquara, na capital paulista. Quem começou a frequentá-lo primeiro foi meu pai, na época alcoólatra. Desconfiei no começo – por conta do alcoolismo, ele já havia ido a outros centros espíritas de umbanda e eu acabava os visitando -, achava que todos eram iguais, mas acabei indo conhecer, vi que era algo completamente diferente do que imaginava, gostei e comecei a freqüenta-lo. Tinha, na época, dois grandes amigos, que desencarnaram. Um assassinado em um assalto e outro num acidente de carro. Isso mexeu muito comigo, chorei muito, sofri, porém foram esses dois episódios que me fizeram começar a ler e a tentar entender a vida após a morte. Nunca acreditei que alguém “ficava sentado à direita de Deus Pai” aguardando algo acontecer sei lá até quando, como pregava a Igreja, entre outras coisas. Então, para mim foi muito fácil absorver o conhecimento espírita.

Poderia nos descrever sua trajetória pelo Movimento Espírita?

Nessa época comecei a freqüentar o Cairbar e por lá fiquei. Como o centro é ligado à Editora Folha Espírita, logo me candidatei a ajudar. No começo timidamente, depois mais. Em todos esses anos, tive picos de alto e baixo nas atividades, dependendo do momento no trabalho e com os filhos pelo qual passava, mas foi há mais ou menos 6 que assumi a Folha para valer, auxiliando a dra. Marlene Nobre, que tanto nos tem ensinado em todos esses anos. Mas ela é a nossa guia, sempre. Não faço nada sozinha, sem consultá-la, porque o conhecimento dela é infinitamente maior que o meu. Sou apenas uma mão a auxiliar a espiritualidade maior na divulgação da Doutrina. Sempre peço que os espíritos me auxiliem a fazer o melhor.

A que casa espirita está vinculada e as atividades que nela desenvolve?

Centro Espírita Cairbar Schutel, no Jabaquara, na capital paulista, vinculado à Editora Folha Espírita e associações médico-espíritas do Brasil e Internacional.

Como tem aliado sua experiência de jornalista profissional ao trabalho na imprensa espírita?

No Diário Popular fui editora por quase 10 anos, então para mim é tranqüilo tocar o fechamento de um jornal. Gostaria apenas de dedicar mais do meu tempo a ele, mas não é muito fácil porque tenho o trabalho, os filhos, a casa. Mas desde sempre somos um grupo unido de publicitários, jornalistas, educadores e outras pessoas de boa vontade, que fazemos o jornal acontecer, claro com o total apoio da espiritualidade. Disso, não temos dúvida. Acho importante ressaltar aqui o nome de todos que fazem o jornal acontecer todos os meses: dra. Marlene Nobre, Sidônio Matos, Conrado Santos, Giovana Campos, Walther Graciano Jr., Sandra Marinho, Marjorie Aun, Andre Égido, Fábio Gandolfo Severino, Marcelo Nobre e o Ismael Gobbo, além de nossos colunistas, que há anos colaboram com o jornal. Dentre eles, Fernando Ós, Richard Simonetti, W.A Cuin, entre outros. E tem também o grande Paulo Rossi Severino, diretor da FE, a Ana Carolina Gandolfo Severino e tantos outros colaboradores que ajudam a embalar a FE e a distribuí-la. Enfim, são muitas mãos a serviço de um bem maior. Todos têm suas profissões, seus trabalhos diários, mas todos se dedicam e muito à FE.

Qual suas funções no jornal Folha Espírita?

Sou a editora do jornal, fazendo uma grande dobradinha com sua diretora, Marlene Nobre, também presidente das Associações Médico-Espíritas do Brasil e Internacional, no dia a dia, na definição dos assuntos a serem abordados. Trocamos vários e-mails por todo o dia nesse sentido.

Como tem dado conta de conciliar sua função profissional com a colaboração à FE?

É uma questão de metas e de importância das coisas. Tenho meu trabalho, que me suga pelo menos 10 horas do dia. Em casa, à noite, divido meu tempo entre as tarefas de casa, com os filhos, com a FE. Como meu marido trabalha em redação de jornal e fico sozinha à noite, em casa, faço tudo sozinha. Mas há muitos anos é assim. Então, como disse, vou dando prioridade às coisas e cumprindo tudo de acordo com as necessidades. Este foi o trabalho que escolhi desenvolver e ele tem de ser, se não perfeito, quase perfeito.

O que você acha que falta ou que poderia ser melhorado na divulgação do Espiritismo?

Gosto muito de tratar o Espiritismo no nosso dia a dia, com os amigos, em tudo que faço. Acho que falta isso nas pessoas. Pessoas de outras religiões fazem isso muito bem, mas os espíritas parece que ainda são meio acanhados. Deveriam se unir mais para fazer com que a Doutrina chegasse às massas.

Para finalizar que mensagem enviaria aos nossos leitores?

Quem, mesmo com o excesso de tarefas que temos no dia a dia, sempre devemos encontrar tempo para fazer coisas que revertam a um bem comum, seja lá o que for.






LEGENDAS: Cláudia e o marido Nelson Nunes; Claudia fotografa o marido, jornalista Nelson Nunes com os filhos Laura e Gabriel, em jogo do Corinthians, no Pacaembu; entrevistando Dr. Sérgio Felipe de Oliveira, no MEDINESP, realizado em São Paulo, no ano de 2007; Claudia em trabalho pela CDI- Comunicação Corporativa, na Farm Progress Show, a maior feira agrícola dos EUA; Geraldo Lemos Neto sendo entrevistado por Claudia Santos no I Encontro Nacional Amigos de Chico Xavier, em Uberaba, no ano de 2008; Cláudia à direita de Dra. Marlene Nobre, no lançamento do livro O Dom da Mediunidade, no Shopping Eldorado, em São Paulo; Cláudia, na extrema esquerda, com seus colegas de trabalho, na entrega do Prêmio Aberje, de Comunicação, ganho pelo trabalho de um de seus clientes.

OBS: AS FOTOS Desta entrevista só PODERÃO SER UTILIZADAS EM OUTRAS PUBLICAÇÕES MEDIANTE AUTORIZAÇÃO EXPRESSA DO entrevistadO.


A Escolha

A história do norteamericano Jerry foi trazida a público por seu colega de trabalho, Paul Picchnoff Junior.

Conta ele que seu amigo sempre tinha algo positivo para dizer. Quando alguém perguntava: Como vai você?, ele prontamente respondia: Vou muito bem!

Jerry era gerente de uma cadeia de restaurantes. Todos os garçons seguiam seu exemplo porque ele era verdadeiramente motivador.

Seu lema era: Toda manhã, ao acordar, penso em que tenho duas escolhas. Viver muito bem o dia ou viver mal. Sempre que acontece algo desagradável, posso escolher ser vítima da situação ou aprender algo com isso. Sempre escolho aprender algo.

Certo dia, ele deixou a porta dos fundos aberta e foi rendido por três assaltantes armados.

Tentando abrir o cofre, sob a mira de armas, ele ficou nervoso e errou a combinação.

Os ladrões entraram em pânico, atiraram nele e fugiram.

Socorrido a tempo, depois de dezoito horas de cirurgia e algumas semanas de tratamento intensivo, Jerry foi liberado do hospital.

Um amigo foi visitá-lo e lhe perguntou o que é que passara por sua mente quando os ladrões invadiram o restaurante.

A primeira coisa que veio à minha cabeça foi que eu deveria ter trancado a porta dos fundos.

Depois, enquanto estava baleado no chão, lembro-me que tinha duas escolhas: eu podia escolher viver ou podia escolher morrer. Escolhi viver.

Os paramédicos foram excelentes e ficaram me dizendo que tudo ia dar certo.

Mas, quando cheguei à sala de cirurgia, vi as expressões no rosto dos médicos e das enfermeiras. Em todos eu lia: “Ele é um homem morto.”

Fiquei com medo e sabia que tinha que fazer alguma coisa.

Foi então que uma enfermeira perguntou se eu era alérgico.

“Sim”, foi a resposta imediata.

Os médicos e enfermeiras pararam imediatamente esperando pela complementação da resposta.

Respirei fundo e falei: “Sou alérgico a balas.”

Enquanto todos riam, eu lhes disse: “Eu estou escolhendo viver. Operem-me como se eu estivesse vivo, e não morto.”

Meses depois, apresentando fragmentos de balas pelo corpo e muitas cicatrizes, ele continuava a ser a imagem do otimismo.

Ele sobreviveu, graças à habilidade dos médicos, mas também por sua atitude decidida.

* * *

A vida é a arte de bem escolher. A vida consiste em escolhas.

Quando tiramos todos os detalhes e enxugamos a situação, o que sobra são escolhas, decisões a serem tomadas.

Podemos escolher como reagir nas situações.

Podemos escolher estar felizes ou ficar tristes, calmos ou nervosos.

Podemos escolher como as pessoas irão ou não afetar o nosso dia, o nosso humor, a nossa disposição.

Em resumo, a escolha sempre é nossa. Podemos mergulhar em reclamações ou apontar o lado positivo da vida e viver melhor.

A melhor escolha é a de viver em plenitude, viver por completo, aproveitando as lições para crescer.

Redação do Momento Espírita, com base no texto Atitude é tudo, de autoria ignorada.

Em 13.01.2011.


Ficheiro:Operating theatre.jpg

Sala de cirurgia

Foto: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Operating_theatre.jpg

Leia o Boletim SEI 2196 do Lar Fabiano de Cristo

ACESSE AQUI: http://www.lfc.org.br/sei/boletim/2196.pdf

Encontro para freqüentadores e simpatizantes das Casas Espíritas São João da Boa Vista, SP

Encontro para frequentadores e simpatizantes

das Casas Espíritas

"Em busca da Identidade"

Serão abordados os assuntos:

· Auto-conhecimento

· Relação inter-pessoal (valores)

· Como lidar com as diferenças

Mediadora: Livia Oliveira Joaquim

pinguins1

Dia 30.01.2011 – 09:00 as 11:00 hs

Local: Soc Est Esp Joao Batista

R, Oscar Janson, 34 -Centro

Informações: 3633-5506/3631-4441

VISITE O SITE DA SEEJB http://www.seejoaobatista.org.br/

(Informações em emails de Elaine Menato e Otavio Cunha)

VI Feira do Livro Espírita Bertioga, SP

(Informações em email de Nilson Torres – Supperia nilson@supperia.com.br)

Palestra com Suely Caldas Schubert no Segue a Jesus São Paulo

SUELY CALDAS SCHUBERT

FOTO JORGE Moehlecke

C O N V I T E:

N.E. SEGUE A JESUS

Dia : 03/FEVEREIRO/2011

ÀS 20 HORAS

ENCONTRO COM:

SUELY CALDAS SCHUBERT

LOCAL: RUA XIRÓ, 114 –

Bairro Casa Verde-São Paulo/SP

FONE: (11) 3857-0171

Palestra Gratuita

Informações:

esmeraldacitri@hotmail.com

elena.batista@gmail.com

(Informação em email de Esmeralda

Vídeos Divaldo Pereira Franco e Raul Teixeira

Para aqueles que trabalham em reuniões mediúnicas, ou aqueles que estudam a mediunidade,

não deixem de ver estes vídeos.

Raul Teixeira fala sobre os médiuns:

http://www.youtube.com/watch?v=gw2BK31aquI

Divaldo Franco: Conflitos e falta de estudo da doutrina espírita:

http://www.youtube.com/watch?v=4heXhUUX2u4&feature=related

Divaldo Franco fala sobre a responsabilidade dos médiuns em uma Reuniao Mediúnica:

http://www.youtube.com/watch?v=PK27LlHO71Q

Video: Divaldo Franco - Lição de Vida - (Fala sobre o espírito Emmanuel e o livro "Há 2000 Anos"):

http://www.youtube.com/watch?v=6pVteMTV_ZA

Video extra: Divaldo fala sobre o espírito Manoel Phillomeno de Miranda:

http://www.youtube.com/watch?v=aoR_vzsIgdM

Abraços,

Lucas Milagre

(Informações em email de Lucas Milagre lucasmilagre@gmail.com)